Pret a Manger

Ahh, Londres… Como eu morro de amores por este lugar.
Vários são os motivos para isto, e um deles, que se encaixa no meu estilo de vida de lá e dia-a-dia é o Pret a Manger (“pronto para comer” em francês e uma brincadeira ao queridinho do mundo da moda “Prêt a Porter” que é “pronto para usar”).
Desejo todos os dias e quando chego por lá tenho vontade de ir correndo!
A rede de fast-food faz o estilo saudável: prega o “eat colorful”, todos seus ítens são colocados diariamente sempre frescos e nunca você encontra algo do dia anterior (o que sobra é levado aos sem-teto), tudo é orgânico, a variedade é fantástica – respeita até as culturas com comidinhas árabes, japonesas, italianinhas… Sou muito fã!
Minha dica é ir sempre que precisar, querer, a qualquer hora do dia e em qualquer bairro, pois ela está presente em praticamente todo os endereços de Londres, digo até que “a cada esquina”.
Vejam as fotos:

Pret_a_manger[1]
Fiquem sempre atentos à estrelinha vermelha! Encontraram o paraíso, hehe… Esta é a loja que eu mais gosto de ir: a de South Kensington, em frente à estação de metrô

foto 4-124
De todas as lojas da rede, é a maior que conheço. Com mesas fora e dentro, bem confortável! Pois algumas possuem apenas um balcão restrito, já que dependendo da localização, as pessoas só compram para levar

foto 3-142
Tudo é feito aqui. Minha tentação: barrinhas de cereais, são absurdamente deliciosas!!!

foto 5-116

Amo, amo, amo!

Para quem torce o nariz para o “natureba”, nem tudo aqui é para quem vive uma dieta vegan ou quer emagrecer, Pelo contrário, é bem variado e adora um bom bacon, mas sem fritura pra pesar menos na balança, coração e consciência… A diferença do local é que já ao lado do preço eles colocam o valor calórico real da comida e o índice de gordura saturada (a gordura perigosa que entope as artérias e causa infarto) e o restante fica atrás no rótulo de cada ítem.

foto 1-156

foto 3-141
Saladas bem completas, que são uma refeição. Ingredientes de qualidade e “superfoods”: fácil encontrar quinoa, goji berry e produtos quem têm custo bem elevado e raramente no Brasil vemos assim nas vendas de pratos populares (sim, o preço aqui é pop! #soumuitofã2)

foto 4-125

Café, sucos, sopas, sanduíches, saladas, pratos quentes, padaria, pipoca, batata de pacote (tudo organico, natural, assado…), bolos, chocolates, frutas secas, nuts… Nada de refrigerante, fritadeira e comida congelada! É ou não é para querer voltar todos os dias? Experimentem o sabor disso tudo para entender o que eu falo.
Meu preferido daqui: os sanduíches triângulo, com pão de fatia. Fico horas escolhendo e amo todos!

foto 1-155
Em uma das minhas pedidas: saladinha de quinoa com camarão + sanduba de presunto local com cebola caramelizada. O potinho pequeno é uma amostra do “chips” deles: salsinha crocante assada com ervas – uma delícia!

foto 3-140
Yummy!

foto 2-157
Mais um: gazpacho – sopa fria de tomate + sandubinha italiano com presunto di parma

foto-1322
E assim eu me despeço, literalmente. Prêt dentro do aeroporto de Healthrow, terminal 5. Fui de sanduba de camarão + batatinha assada com cheddar. Na amiga: salada com frango e pistache + suco de uva natural

Também levei lanchinhos para o avião, rs.
Não deixem de ir!
Repito o que já escrevi aqui no blog anos atrás: meu sonho um destes, ou parecido, no Brasil!

Para saber mais detalhes sobre a empresa, criação e tudo mais, veja aqui.

Receita Funcional – Mousse Antiestresse

Para começar bem a semana, uma receita nutritiva, funcional, deliciosa e pouco calórica, já que o verão se aproxima, e uma novidade: convidei uma amiga querida de época de colégio que hoje se tornou em uma excelente nutricionista em Floripa e que faz receitinhas deliciosas! A Gabriela Müller é especializada em Nutrição Funcional e vai dividir com a gente várias das suas delícias.

Espero que gostem!

1461909_569848773087535_2035830772_n

Mouse antiestresse

Essa é uma das receitas que mais ensino aos meus pacientes, afinal a maioria está precisando de uma ajudinha para encarar bem o ritmo acelerado de vida.
 Esse mousse auxilia no controle de estresse pela ótima combinação de nutrientes: 

Abacate: contém betasitosterol e outros antioxidantes e vitaminas que reduzem o cortisol (hormônio que aumenta estresse, e também favorece o depósito de gordura abdominal). Além disso, é rico em gorduras monoinsaturadas  que modulam os níveis de colesterol e deixam a pele muito mais macia e saudável! Para quem tem medo, pode apagar essa imagem de abacate como vilão, os benefícios são muitos à saúde e até para o emagrecimento, é só não abusar. Uma porção dessa 3x na semana seria equilibrada. 

Maracujá: tem efeito calmante e relaxante.

Cardamomo:  fonte de antioxidantes e substâncias antiinflamatórias para  tratar os sintomas de estresse no organismo.

Além da combinação de gorduras (do abacate e coco) darem saciedade e controlarem a compulsão. A dica é adoçar com açúcar de coco que tem baixo índice glicêmico, e fonte de vitaminas de complexoB que ajudam a reduzir ansiedade!

Receita:
(1 porção)

5c sopa de abacate maduro

1 maracujá pequeno 

1c sopa de leite de coco

1c chá rasa de cardamomo em pó

1c chá de açúcar de coco

Preparo:
Bata a polpa do maracujá com as sementes e coe. Adicione o abacate, leite de coco e cardamomo e bata rapidinho para virar um creme. Se achar necessário, adoce com o açúcar de coco (ou adoçante stevia ou sucralose).  Dica: deixe um pouco da polpa do maracujá para finalizar! 

Bem fácil. Faça e aproveite os benefícios!

Gabriela Müller
Nutricionista Funcional
Consultório: 3364-7770
email: nutricionista@gabrielamuller.com

Pudim de Abóbora

Uma receita fácil e que sempre agrada: pudim. Aproveitando o clima Halloween, aqui vai uma versão com abóbora, que eu amo!

receita-pudim-de-abobora

Ingredientes: 
para 8 porções

500 g de abóbora sem casca (abóbora de pescoço ou cabotiá)
1 lata de leite condensado
2 ovos
2 colheres de farinha de trigo
Cravo da índia
Canela

Modo de preparo:
Aqueça o forno a 200 graus. Corte a abóbora em cubos e cozinhe no vapor com o cravo e a canela até ficar macia. Retire os condimentos e bata no liquidificador com o leite condensado, ovos e farinha de trigo.
Unte uma fôrma de pudim de 20 cm e polvilhe açúcar. Leve ao forno em banho-maria por aproximadamente 1 hora.

Agora, a versão light e mais saudável do pudim, que vi na revista Women’s Health e adorei:

Ingredientes:

3 xícaras de abóbora sem casca, picada (abóbora de pescoço ou cabotiá)
2 vidros de leite de coco light
1 colher de gengibre ralado
1/4 de xícara de xarope de agave
1 e 1/2 colher de chá de curry em pó
1 pitada de sal
1 pacote de gelatina sem sabor

Modo de preparo:
Unte 6 ramequins ou xícaras de chá com spray ou óleo. 
Em uma panela média, misture a abóbora, o leite de coco, o gengibre e 1/4 de xícara de água. Deixe ferver,com a panela tampada, por cerca de 20 minutos, até a abóbora ficar macia.
Retire do fogo e misture o xarope de agave, o curry em pó e o sal. Transfira a mistura para um liquidificador e bata até ficar homogêneo.
Em uma tigela pequena, dissolva a gelatina em 3 colheres de água fria.  Adicione à abóbora quente e mexa.
Divida entre os ramequinse leve à geladeira até endurecer, de 4 a 6 horas.

Calorias por porção: 50 kcal

As duas versões podem ser decoradas com coco, castanhas ou outras frutas secas.